Saite da Vida

Saite da Vida

domingo, 21 de dezembro de 2014

O Poeta é um Curador de Almas


As poesias são poções sintetizadas da dor, alegria, fé e amor. O poeta reúne em frascos, as histórias contadas nos jornais, nas revistas, nos canais de TV e no microcosmo humano. A matéria prima da poesia são todos os sentimentos de paz, amor e turbulência que se passa na natureza humana. Cada alma é um universo, um planeta em que ocorrem as eclipses, os cataclismas, as  explosões estelares, pois cada um de nós é uma estrela que nasceu com a função de brilhar. Ora estamos um planetinha obscuro nessa miríade de estrelas, ora uma Ursa Maior.
O poeta é um ungido por Deus para captar a inteligência divina por frações de segundos para nos contar em versículos o pensamento divino.
Os poetas me ensinam com suas poesias que o pensamento divino nos chega como frestas de luz, com fachos de pensamento rápidos e curtos. Se nossa memória é falha, temos o lápis e papel para registrá-lo em uma caderneta , ou então o teclado e o word, os blogs ou faces books. A escolha da mídia é pessoal. O poeta é uma ponte entre o divino e o humano.
Sem os poetas eu seria uma pessoa mais triste. Eles são médicos da alma humana e estão espalhados por cada cantinho da terra ministrando suas poções milagrosas libertando o ser humano de suas dores. São médicos enviados por Deus e já convivem conosco no livro mais antigo da humanidade, a bíblia. Eles nos tiram da cama e dissipam as nossas dores de cabeça. 
Como eu preciso desse santo remédio, a Poesia!

Um comentário:

Malala Brasil disse...

Belíssima comparação. O costume de se guiar pelas estrelas é o método antigo mais usado pelos antigos, tanto nos desertos, como nos polos. Minha família guarda história dos antepassados muito vivas.
"A Ursa Maior é uma das constelações que mais facilmente se identifica no céu. Tem forma de uma caçarola, embora alguns povos antigos a identificassem como uma caravana no horizonte, bois atrelados, uma concha e mesmo um homem sem uma perna. O par de estrelas Merak e Dubhe formam as chamdas «Guardas», muito úteis para se localizar a Estrela Polar. Curiosamente, existem duas estrelas (Mizar e Alcor) que se confundem com uma apenas, mas um bom observador consegue distingui-las a olho nú".

Postar um comentário